NOTÍCIAS - EDITORIAS
Editorias
» Internacionais
» Política Rural
» Panorama Econômico
» Agricultura
» Fruticultura
» Horticultura
» Plantas e Flores
» Pecuária
» Avicultura
» Suinocultura
» Eqüinos
» Piscicultura
» Diversos
»Últimas Notícias
»Notícias sobre o Portal
»Avisos
 


Diversos

30/05 - Mais cinco fazendas obtém aprovação de certificadoras
Além das três propriedades mato-grossense habilitadas a exportar carne à União Européia, outras cinco já foram vistoriadas e aprovadas pelas certificadoras. Agora elas devem passar por uma auditoria mais rigorosa feita por veterinários do Mapa. O cronograma será definido pela Superintendência da Agricultura em Mato Grosso, o que deve elevar ainda mais a quantidade de propriedades cadastradas no Sisbov, e consequentemente o número de animais que poderão ser vendidos aos frigoríficos para serem então enviados à UE.

O presidente do SindifrigoÍMT, Luiz Antônio Freitas, afirma que aos poucos mais fazendas serão habilitadas, mas lembra que as vistorias e auditorias são rigorosas. "Estamos apostand.o no incremento das exportações para a Europa e aguardand.o a autorização novamente para a Rússia", diz ao confirmar que os preços que os frigoríficos estão pagand.o pelos animais das propriedades habilitadas são até R$ 10 maiores que os valores cobrados por animais destinados a outros mercados.

O diretor da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Júlio César Ferraz Rocha, considera também que outros mercados serão abertos com o reconhecimento da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) de que o Estado é novamente livre de febre aftosa com vacinação. "Nestes meses os frigoríficos tiveram que direcionar o produto para os países da Ásia e Oriente Médio. Mas precisamos recuperar estes dois mercados que são importantes para a pecuária mato-grossense".(FR) (fonte: A Gazeta - MT)

Preparar para Imprimir | Enviar essa notícia para um amigo

30/05 - Certificação é a grand.e tendênci
Da Redação Criar certificados de preservação ambiental com tecnologia e vendê-los no mercado futuro. Este é o tema de um estudo que está sendo desenvolvido pelo professor e pesquisador da Fundação Getúlio Vargas, Mauro de Rezende Lopes, e que, segundo ele, pode ser o futuro da agricultura e pecuária no país. O pesquisador explica que essa é uma forma de produzir alimentos (carne e grãos) sem aumentar o impacto ao meio ambiente. E o que é melhor, com financiamento externo, fugindo das dívidas intermináveis provenientes de financiamentos bancários.

A proposta foi exposta pelo pesquisador ontem, na principal palestra do Encontro Internacional dos Negócios da Pecuária, que começou na quarta-feira e vai até hoje, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá. De acordo com Lopes, o que credencia o Brasil a criar esse certificado de preservação com tecnologia é o ativo ambiental que o país acumulou até agora. Enquanto o principal assunto do momento é tratar o país como destruidor do meio ambiente, o pesquisador destaca que de 1970 para cá, a produção brasileira quintuplicou e a área utilizada nem dobrou.

"Isso é um ativo ambiental grand.e, que podemos até cobrar royaltie por ele. Podemos alavancar crédito e condições de financiar a tecnologia para aproveitar ao máximo as áreas já abertas". O pesquisador Mauro de Rezende Lopes destaca ainda que pelo pouco crédito que se teve nesses anos, é um milagre o que os produtores conseguiram fazer. Conforme, ele, hoje, diferente de antes, estamos em um período importante do chamado fundo de investimento, quand.o há muita gente querendo investir em ativos como esse.

O pesquisador aponta que em 2008 a previsão é que o país atinja a marca de 143 milhões de toneladas de produtos agrícolas. Isso será alcançado mediante a utilização de 52 milhões de hectares. "Em 1970, com a tecnologia disponível na época, para produzirmos essa mesma quantidade seriam necessários 123 milhões de hectares. Ou seja, poupamos 71 milhões de hectares, a tecnologia fez isso".

O estudo de Mauro Lopes se baseia em fazer a emissão de um certificado de preservação ambiental com tecnologia. É semelhante aos créditos de carbono, onde países que já desmataram muito compram créditos de projetos que evitam a emissão de gás carbônico no ambiente. O dinheiro dos certificados não iria para os produtores, mas para incorporação de tecnologia na produção que, consequentemente, geraria mais ativos. "É o futuro que virá em breve". O pesquisador lembra que, em quatro anos de existência, os créditos de carbono já renderam US$ 60 bilhões. (fonte: A Gazeta - MT)

Preparar para Imprimir | Enviar essa notícia para um amigo

30/05 - Novas regras para o controle ambiental
Não vai ser fácil construir um entendimento com o novo titular da pasta do Meio Ambiente, Carlos Minc, que anunciou na Alemanha a suspensão de créditos públicos e privados para empresas que não estejam com a licença ambiental em dia. Este mesmo tratamento será dado para os proprietários de terras instalados na região.

O governador Blairo Maggi (PR) condena a decisão como sendo nociva ao crescimento econômico da Nação, principalmente quand.o o mundo fala em crise de alimentos.

Minc sinalizou que continuará "todas" as linhas de atuação da ex-ministra Marina Silva. Ele ressaltou que, serão implementadas medidas para favorecer a preservação da natureza. Entre elas está a fixação de preços mínimos para os produtos derivados da madeira.

"A partir de 15 de junho, todas as empresas siderúrgicas, madeireiras e agrícolas deverão apresentar às autoridades uma lista com seus fornecedores de matérias-primas. Assim, controlaremos toda a cadeia de produção para determinar se em algum ponto são cometidos crimes ambientais", informou.

Ele destacou ainda que a União declarará novas áreas de preservação dentro de um "cinturão verde" que fará divisa com outras áreas que já foram pasto do desmatamento. Durante a conferência da ONU, Minc se comprometeu ainda a proteger 100 mil km adicionais de floresta e que, numa segunda fase passará a proteger 600 mil km.

Ele indicou que se reunirá com os governadores de Estados que ficam na Amazônia para explicar as medidas que permitirá perseguir os criminosos ambientais. "Muitos (dos governadores) tentam burlar as leis concedendo créditos para a poda ilegal", disse o ministro. (fonte: A Gazeta - MT)

Preparar para Imprimir | Enviar essa notícia para um amigo

30/05 - Lula lança hoje Um Bilhão de Árvores
O presidente Lula estará hoje em Belém para reunião do Fórum de Governadores da Amazônia Legal. Haverá o lançamento do programa estadual de reflorestamento Um Bilhão de Árvores, uma proposta da governadora do Pará, Ana Júlia Carepa, que quer concretizar o plantio de várias espécies e alcançar esse número até 2013. O evento objetiva recolocar a Amazônia no projeto de desenvolvimento nacional.(fonte: Correio do Povo - RS)

Preparar para Imprimir | Enviar essa notícia para um amigo

20/05 - Para quem exportar os produtos agropecuários brasileiros?
Atualmente, as exportações de produtos agropecuários são 28% do total exportado pelo Brasil. Observa-se que os países com maiores contingentes populacionais e com maior nível de atividade econômica, em termos de PIB, são os que importam mais produtos do setor agropecuário brasileiro. Já a distância dos mercados compradores apresentou significativo impacto negativo para as vendas brasileiras de produtos agropecuários, o que ressalta a importância da logística para esse tipo de exportação. (fonte: IPEA)

Preparar para Imprimir | Enviar essa notícia para um amigo

14/02 - Embrapa estará no Conbien
Dr. Elísio Contini, chefe da assessoria de Relações Internacionais da Embrapa, participará da mesa redonda: "Programa brasileiro e políticas públicas para os setores de agrobioenergia e bioenergia", no Conbien - Congresso Brasileiro de Agrobioenergia e Simpósio Internacional de Biocombustíveis, entre os dias 28 de setembro e 3 de outubro de 2008, em Uberlândia, Minas Gerais. Pela primeira vez, um evento reunirá os principais nomes do setor para discutir o cenário dos biocombustíveis,

Dr. Contini tem experiência em coordenação e elaboração de projetos de desenvolvimento financiados por agências de fomento, nacionais e internacionais. É pesquisador em economia agrícola com quatro livros publicados, 30 publicações científicas e técnicas e vários artigos técnicos.

Acesse o site do congresso:


Preparar para Imprimir | Enviar essa notícia para um amigo

14/02 - Cem anos da imigração japonesa: influência na agricultura
As comemorações em homenagem ao Centenário da Imigração Japonesa no Brasil foram abertas no dia 13 de fevereiro, com a apresentação do calendário de ações programadas dentro do Governo do Estado de São Paulo para 2008. Dentro dele, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento apresenta uma programação especial que vai mostrar a influência dos imigrantes japoneses no desenvolvimento da agricultura paulista e no fomento às novas tecnologias do setor. (fonte: www.revistafator.com.br) saiba mais

Preparar para Imprimir | Enviar essa notícia para um amigo

29/01 - hepatite A matou 115 pessoas nos últimos cinco anos
Ao contrário da leptospirose, doença também trazida pelas inundações, hepatite A poder ser prevenida por vacina

As chuvas de verão causam o transbordamento de rios e córregos, cujas águas inundam ruas e casas de várias cidades brasileiras. Como boa parte dos rios recebem esgoto, as vítimas das enchentes correm o risco de contrair doenças como a hepatite A , inflamação no fígado, que é transmitida pela ingestão de água e alimentos contaminados pelas fezes de uma pessoa doente. (fonte: Maxpress /) saiba mais


Página: 2
 


 
 
   
Notícias | Previsão do Tempo | Cotações | Classificados | Eventos | Publicações
Fale Conosco | Cadastre-se | Anuncie | Criadores/Produtores | Mapa do Site